Número de sílabas (desde 11/2008)

counter

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

INÍCIO

A mesa com as cadeiras, quatro, ladeando.
A rua entrando pela janela,
e um pardal imundo
que foge gritando sem desespero nenhum
em sua direção.
Lá fora, acima, nuvens também fogem esparsas;
há carros e motos, mas são apenas cinematográficos:
lá fora é como uma lembrança de bêbado.

12/07/10

3 comentários:

Crisneive Silveira disse...

A visão do bêbado é tão menos óbvia...

Eduarda disse...

Fernando,

Uma tela impressionista e impressionante.

bj

Carola disse...

Se fosse realmente bêbado ,não precisaria de poema...

"Que porra é essa?! "
resolvia!

Brincadeiriiiiiiinhaaaaa!
Nem me pega!!!!!
=P