Número de sílabas (desde 11/2008)

counter

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

JANELA DO QUARTO DE DORMIR


Poema-irmão de Quarto de Dormir, de Rebeca Xavier.

E a menina trouxe o céu pra dentro
e chovia, e raiava, e entardecia, e crepusculava
ao seu bel-prazer.
Até que, um dia, fez-se a noite,
e uma estrela linda e solitária refletiu-se
numa colcha de retalhos estendida
entre os dois céus:
um que o outro continuava
num fluido desapego de madrugada.

12/01/11

3 comentários:

Rebeca Xavier disse...

vc sempre me surpreende =~


domingo a gnt tava comentando q eu n tenho um poema, mas eu tenho um monte já rsrsrs só nessa brincadeira de responder aos meus próprios textos.

Eduarda disse...

Fernando,

fiquei assim a meio tom do tudo, entre o mar e a madruga.

Parabéns aos dois.

bj

Laryssa disse...

"...E a menina trouxe o céu pra dentro
e chovia, e raiava, e entardecia, e crepusculava
ao seu bel-prazer..."

Eu posso dizer, parece comigo.
Adorei, beijo!