Número de sílabas (desde 11/2008)

counter

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

PONTO FINAL

Nem se sim.
Nem se não.
E senão é apenas
um caso contrário.
Do meu caminho,
retiro todas as possíveis ocorrências
— não me interessam
as minúcias das coisas
nem seus prós e contras.
De fato, não há nada.
Nem de mito.
Verdade ou mentira,
ambas são vãs possibilidades,
neutras abstrações.
O que me interessa é o concreto
que é que eu te quero
e ponto final.

04/12/09

4 comentários:

Carol disse...

ai nanditoooo
vc tem uma facilidade tao grande pra escrever exatamente aquilo que eu queria tanto ouvir...

Crisneive Silveira disse...

Querer é concreto? É. Querer é um ato.

Rebeca Xavier disse...

poema é uma coisa mt dificil de fazer, nunca tive coragem para isso... escolher o momento certo de capturar as palavras, como se fossem pássaros que, capturados na hora errada, jamais cantariam... seus pássaros ainda melodiam na minha cabeça.


=*

transfusões .:. disse...

Ufa,ainda bem. Alarme falso. Nada de ponto final,viu? ;**